06.04.2016
Conselho Consultivo do CCBT em São Paulo

A Matriz do CCBT em São Paulo conta com apoio de dois conselhos consultivos formados por renomados acadêmicos, gestores culturais, artistas e curadores, apresentados nesta página. Em outras filiais há Conselho Consultivo.

  • Conselho Consultivo Executivo
  • Conselho Consultivo Administrativo

Os artigos da ATA DE ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA do CCBT, realizada no dia 01 de agosto de 2014, que criam e definem os conselhos consultivos do CCBT estão no final desta página. 

 

CONSELHO CONSULTIVO EXECUTIVO DO CCBT EM SÃO PAULO

Ana Helena Curti
Presidente do Conselho Consultivo Executivo do CCBT

  Presidente da Arte3 
  Formada em Licenciatura Plena em Educação Artística (Artes Plásticas) pela Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP), São Paulo – 1981
  Aluna do curso de Direito da Fundação Armando Alvares Penteado (em andamento)
  Professora da Faculdade de Artes Plásticas da Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP). Matérias: "Fundamentos Técnico-Administrativos / Produção e Mercado " (desde 1997), "Organização e Prática Profissional I" (1998-2005) e "Organização e Prática Profissional II" (1997-2005). Professora do Curso de Produção Cultural da Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP). Matéria: "Fundamentos Técnico-Administrativos / Produção e Mercado II" desde agosto de 2009
  Bolsista da Capes / Fulbright tendo trabalhado no Design Department / Contemporary Art Department do Brooklyn Museum – New York / USA (1990)
  Criou a arte3 em 1986, empresa especializada na criação, desenvolvimento, gestão, administração, gerenciamento, implantação e produção executiva de projetos culturais; na criação e desenvolvimento de projetos editoriais e na criação, desenvolvimento e implantação de projetos museográficos / expográficos / arquitetônicos . À frente da arte3 relaizou mais de 400 projetos no Brasil e exterior
  Criou a arte3log (www.arte3log.com.br) em 2006, empresa especializada em logística de projetos culturais (embalagem, transporte nacional, transporte internacional e despacho aduaneiro)
  Criou a inarts (www.inarts.com) em 2008 , empresa especializada na administração de cessão de direitos de imagens de obras de artes visuais e arquitetura
  Desde 2006 é presidente do Conselho de Administração da organização social A Casa, instituição responsável pela gestão do Museu da Casa Brasileira (Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo)

Aurea Leszczynski Vieira Gonçalves
Secretária do Conselho Consultivo Executivo do CCBT

  Gerente de Relações Internacionais do SESC, há 10 anos
  É formada em Filosofia pela Universidade Federal de Uberlândia com pós-graduação em Gestão Cultural pela Fundação Getúlio Vargas
  Em 2008/2009 foi a coordenadora do Ano da França no Brasil pelo Comissariado Brasileiro, cujo presidente foi Danilo Miranda
  Representante do SESC na ISPA (International Society for Performing Arts) desde 2010, e;
  No America's Workshop da Bienal das Américas em Denver, EUA, 2013
  No Young Cultural Leaders, no Global Salzburg Seminar em Salzburg, em 2012
  Na delegação Mundial nos Festivais de Edimburgo em 2012
  Management Culture Conference no Goethe Institut, em Berlim, em 2012
  Financement et Économie de la Culture na Universidade Paris Dauphine, em Paris, 2009
  É responsável pelas parcerias institucionais estrangeiras no SESC, tendo como parceiros o Institut Français, Consulado Geral da França, British Council, Goethe Institut, Fundação Adam Mickiewicz, Festivais de Edimburgo, New Museum, MoMA, Acción Española, Feira de Frankfurt, La Fabrica, Robert Sterling Clark Foundation, Cité de la Musique, ZKM, Centro Cultural Brasil-Turquia, Festival de Bogotá, Dutch Culture, Santiago a Mil, ISCA, OITS, SEGIB, entre outros. 
  Foi condecorada com a medalha de Chevalier des Arts et des Lettres pelo Governo da França, em 2011.

Antônio Carlos Sartini de Morais

  Diretor do Museu da Língua Portuguesa desde sua inauguração, em 2006
  Advogado, formado pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
  Experiência em administração cultural e formulação de politicas públicas para a área cultural
  Diretor dos Departamento de Teatro e Departamento de Expansão Cultural da Secretaria de Cultura do Município de São Paulo (2004-2006)
  Diretor do Departamento de Atividades Regionais da Cultura da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo (2002-2004)
  Diretor do Departamento de Formação Cultural da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo (1996- 2002)
  Diretor da Oficina Cultural Grande Otelo da Cidade de Sorocaba (1994-1995)
  Sócio diretor da produtora cultural "Cartel de Produções" responsável pela realização de grandes eventos internacionais no Brasil (1990-1994)
  Curador da 22a Bienal Internacional do Livro de São Paulo (2012)
  Curador do Prêmio Jabuti de Literatura, da Câmara Brasileira do Livro (desde 2013)
  Curador de festivais de dança e teatro
  Conselheiro da Fundação Caloustre Gulbenkian, Lisboa, Portugal (desde 2013)
  Participou como membro efetivo do Conselho Estadual de Cultura e do Conselho Estadual de Cinema do Estado de São Paulo, do Conselho Consultivo da Estação Especial da Lapa e como suplente do Conselho Municipal da Diversidade da Prefeitura de São Paulo
  Foi agraciado pelo Ministro da Cultura da República Francesa com a Ordem das Artes e das Letras no Gráu de "Chevalier" (2011)

Sergio Fausto

  Cientista político e superintendente da Fundação Instituto Fernando Henrique Cardoso
  Co-diretor do projeto Plataforma Democrática e da Coleção “O Estado da Democracia na América Latina”
  Organizador de Difícil Democracia (Paz e Terra, 2011) e coautor, pela mesma coleção, de Brasil y América del Sur: Miradas Cruzadas (2011) e Brasil e América Latina: que tipo de liderança é possível (2012)
  Escreve regularmente para o jornal O Estado de São Paulo
  É expert contribuitor do Latin American Program do James Baker Institut da Rice University e membro do Grupo de Análise da Conjuntura Internacional da Universidade de São Paulo (GACINT-USP)
  Foi assessor do Ministério da Fazenda e do Ministério de Planificação entre 1995 e 2002 e pesquisador do Centro Brasileiro de Análise e Planificação (CEBRAP), de cujo conselho de sócios é membro
  Em 2012, recebeu o prêmio Gus Hart do Chicago Council on Global Affairs, concedido a políticos ou intelectuais públicos com destaque na América Latina.
  É o autor do capítulo "Modernization under Democracy", no livro "A Concise History of Brazil", por Boris Fausto (Cambridge University Press, 2014)

Claudia Toni

  Especialista em políticas públicas para a cultura e para as artes (Teatro Municipal de São Paulo, 1977-1979 e no Mozarteum Brasileiro, 1981-1985)
  Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (1988-1994)
  Diretora executiva da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo-Osesp (1998-2002)
  Assessora Especial da Secretaria de Cultura da Prefeitura de São Paulo (2005-2006)
  Assessora de Música da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo e Consultora Chefe do projeto do Complexo Cultural da Luz (2007-2010).
  Consultora de Música Clássica e assessora da Presidência da Fundação Padre Anchieta - Rádio e TV Cultura de São Paulo (2010-2013)
  Assessora de Música do Centro Universitário Maria Antonia (2013-2014)
  Membro da International Society for the Performing Arts - ISPA (desde 2001) e diretora desde 2006
  Conselheira Deliberativa da Aliança Francesa no Brasil, consultiva do Instituto de Cultura Contemporânea e da International Advisory  Committee da Association of Performing Arts Presenters
  É Chevalier da Ordem do Mérito Nacional da França

Ricardo Resende

  Curador do Museu do Bispo Rosário
  Diretor geral do Centro Cultural São Paulo, São Paulo (2010-2014)
  Mestre em História da Arte pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (USP)
  Carreira centrada na área museológica
  Arte-educador, produtor de exposições, museógrafo e curador de exposições no Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo e no Museu de Arte Moderna de São Paulo (1988-2002)
  Curador do Projeto Leonilson, desde1996
  Diretor do Museu de Arte Contemporânea do Centro Cultural Dragão do Mar de Arte e Cultura, em Fortaleza, no Ceará (2005-2007)
  Residência artística, como crítico convidado do Lugar a Dudas, em Cali, Colômbia (2007)
  Diretor do Centro de Artes Visuais da Fundação Nacional das Artes, do Ministério da Cultura (2009-2010)

Cristiane Garcia Olivieri

  Diretora da Olivieri e Associados Advocacia, atuando na área de consultoria para cultura, comunicação e entretenimento há 25 anos
  Especialização em Gestão de Processos Comunicacionais e Culturais pela ECA-USP
  Mestrado em política cultural pela ECA-USP
  Master em Administração das Artes pela Universidade de Boston (USA)
  Co-autora do Guia de Produção Cultural edição 2003-2004, 2007, 2010 e 2013-14, e autora do livro “Cultura Neoliberal – Leis de incentivo como política pública de cultura”
  Professora da Escola São Paulo
  Articulista da Revista B+ 

 

Leda Catunda

  Artista Plástica, pintora e escultora
  Formada em artes plásticas na Fundação Armando Álvares Penteado - Faap, em São Paulo, em 1984
  Lecionou na Faap e em seu ateliê, até meados dos anos 1990
  Ministra workshops e cursos livres em várias instituições culturais no Brasil e ocasionalmente no exterior
  Recebeu o Prêmio Brasília de Artes Plásticas/Distrito Federal, na categoria aquisição, em 1990
  Em 2003, defendeu doutorado em artes, com o trabalho Poética da Maciez: Pinturas e Objetos Poéticos, na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo - ECA/USP, com orientação de Julio Plaza
  Atuou como docente, lecionando pintura e desenho no curso de artes plásticas da Faculdade Santa Marcelina - FASM, em São Paulo, entre 1998 e 2005
  Em 1998, é publicado o livro Leda Catunda, de autoria de Tadeu Chiarelli, pela editora Cosac & Naify

José Carlos Oliveira

  Administrador de Empresas
  Secretário Parlamentar na Câmara Federal
  Autor da Lei Dia da Turquia na Câmara Municipal de São Paulo
  Foi Superintendente Estadual do INSS em São Paulo
  Foi Vereador da Cidade de São Paulo ficando na Câmara Municipal de São Paulo 

 

 

Sílvia Antibas

  Assessora do Governo do Estado de São Paulo
  Historiadora na Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo 
  Ministère de la Culture et de la Communication da França, Programmes Courants

 

Eduardo Saron

  Diretor do Itaú Cultural, desde 2002
  Membro da Comissão Nacional de Incentivo à Cultura, como representante da Federação Brasileira de Bancos (Febraban)

 

 

 

 

Fatih Şimşek

  Diretor da Câmara de Comércio e Indústria Turco-Brasileira em São Paulo, desde 2014
  Consultor Empresarial, de 2012 a 2014, Rio de Janeiro
  Formado em Engenharia Civil em 2001, na Sakarya University, na Turquia
  Administrador de empresas Amova Yapi SA, Sevgi Egitim SA, entre 2001 e 2012, na Turquia

 

 

 

Gamze Yasar

  Professora de Língua e Cultura Turca
  Professora de Língua Portuguesa
  Diretora na Fundação das Médicas (Istanbul/Turquia, de 2012 a 2013)
  Relações públicas no Colégio Ufuk (Istanbul/Turquia, de 2009 a 2012)
  Cursando Biologia, na Universidade Uninove, em São Paulo
  Professora de Química, formada na Bosphorus (Bogaziçi) University, em Istambul, em 2009

 

 

 

Kamil Ergin

  Representante da Cihan News Agency na América Latina
  Correspondente para os veículos do Grupo Jornal Zaman
  Consultor para imprensa turca e brasileira
  Especialista em Oriente Médio
  Formado em Linguística Aplicada na Marmara University em 2006, em Istanbul
  Membro do Comitê Executivo da Associação dos Correspondentes Estrangeiros (ACE) em São Paulo
  CEO do portal TürkiyeBrezilya

CONSELHO CONSULTIVO ADMINISTRATIVO DO CCBT EM SÃO PAULO

Mariana Sayad
Presidente do Conselho Consultivo Administrativo do CCBT

  Produtora Musical
  Jornalista, editora da SL Music Magazine, trabalha no departamento de projetos culturais da Faculdade de Música Souza Lima e atua há dez anos como produtora executiva de projetos culturais
  Professora de Formatação de Projetos Audiovisuais na AIC (Academia Internacional de Cinema)
  Escreve mensalmente sobre música instrumental na Revista Musicien, da Cavi Editora
  Foi parecerista do Ministério da Cultura por três anos, realizando análise e pareceres de projetos para serem pleiteados pela Lei Rouanet. 
  Em 2010, concluiu a especialização em história, sociedade e cultura pela PUC-SP
  MBA em Bens Culturais – Cultura, Economia e Gestão pela Fundação Getúlio Vargas de São Paulo

Amanda Tristão Parra
Secretária do Conselho Consultivo Administrativo do CCBT

  Bacharel em Imagem e Som pela Universidade Federal de São Carlos
  Pesquisadora de conteúdo para audiovisual na produtora Mixer com pesquisa e desenvolvimento para projetos de conteúdo de ficção, documentais e branded content
  Produtora cultural, tem experiência nas áreas de direção, como assistente e continuísta para TV e cinema e em pesquisa de imagens, linguagem e conteúdo
  MBA em Bens Culturais – Cultura, Economia e Gestão pela Fundação Getúlio Vargas de São Paulo

 

Elaine Vieira

  Presidente da EV Assessoria de Eventos Culturais 
  Programadora Cultural
  Produtora Executiva de Projetos Culturais desde 2005
  Administradora de empresas formada pela Universidade Ibirapuera
  Atua na produção de festivais de música, mostras de cinema, seminários, exposições, concertos e festivais de dança
  Produtora Executiva do Show Nego com direção musical de Jacques Morelenbaum
  Programadora e produtora executiva do Centro da Cultura Judaica desde 2006 atuando em todas as áreas artísticas
  Experiência em Leis de Incentivo
  Diretora Geral da EV Assessoria em Eventos Culturais, Sociais e Corporativos
  Curso de Gestão de Parcerias e Captação de Recursos ministrado pela Significa

Fabiane del Nero

  Coordenadora Administrativa na Fábricas da Cultura
  MBA em Bens Culturais – Cultura, Economia e Gestão pela Fundação Getúlio Vargas de São Paulo
  Graduada em Artes Plásticas pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2002) 
  Mestre em Estética e História das Artes Plásticas e da Fotografia pela Universidade de Paris VIII (2006)
  Coordenação cultural, educativa e de divulgação do Espace Frans Krajcberg, em Paris
  Experiências nas áreas de Arte Contemporânea, História da Arte, processos de criação gráfica além de mediação cultural.
  Curso de Gestão Cultural – Semana de Gestão e Políticas Culturais, no Observatório Itaú Cultural, em 2013. 
  Programa Internacional “Courant 2013 - Financiamento e Economia da Cultura”, organizado pela Maison de Cultures du Monde e Ministério da Cultura da França, na Université Paris-Dauphine. 
  Parecerista do Ministério da Cultural do Brasil desde 2011

Fabiula Domingues

  Coordenadora de Projetos de Formarte
  MBA em Bens Culturais – Cultura, Economia e Gestão pela Fundação Getúlio Vargas de São Paulo
  Bacharel em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade São Marcos (2008)
  Pós-graduada em Restauro Arquitetônio (2011), extensões em Urbanismo e Patrimônio pelo CPC (USP)
  Atua na produção cultural em patrimônio histórico como coordenadora técnica da equipe FormArte Projetos, Produção e Assessoria. 
  Restauração do Mosteiro de São Bento do Rio de Janeiro e implantação de audio guia dentro da igreja barroca. 
  Restauração de diversos patrimônios históricos como Palácio das Laranjeiras (RJ), Academia Paulista de Letras (SP), Capela de São Miguel Paulista (SP), Igreja Ordem Terceira de São Francisco (SP), Escola Estadual Coronel Tobias Aguiar (SP), Estação Ferroviária de Luiz Carlos (SP), Parque Vicentina Aranha (SP), dentro outros bens arquitetôncios, artísticos e históricos.

Lívia Rizzi Razente

  Coordenadora de Parceiros Corporativos & Marketing do MAM (Museu de Arte Moderna em São Paulo), desde 2010
  Administradora, formada pela Insper
  MBA em Bens Culturais – Cultura, Economia e Gestão pela Fundação Getúlio Vargas de São Paulo
  Expedição do documentário "Return to the Amazon" organizada por Jean Michel Cousteau
  Projetos de arte e educação pela produtora Casa Redonda, de São Paulo.
  Experiência em captação de recursos, leis de incentivo, gestão de parcerias e comunicação para projetos e instituições culturais.

 


Os artigos da ATA DE ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA do CCBT, realizada no dia 01 de agosto de 2014, que criam e definem os conselhos consultivos do CCBT:

“Art.43 - O CONSELHO CONSULTIVO:

  1. o Conselho Consultivo é órgão de consulta e de assessoramento da Diretoria Executiva do CCBT, composto por um Comitê Executivo e por um Comitê de Assessoramento, escolhidos segundo critérios da Diretoria Executiva, com mandato de 02 (dois) anos, permitida a reeleição e visa otimizar o funcionamento do CCBT. 
  2. O Conselho Consultivo não possui número fixo de integrantes, sendo integrado por pelo menos 02 (dois) Conselheiros em cada um dos Comitês, associados ou não do CCBT.

Atribuições:

Art. 44 - O Comitê Executivo do Conselho Consultivo é órgão exclusivamente de consulta da Diretoria do CCBT, constituído por pessoas de reconhecida capacidade e competência em assuntos ligados à realização de eventos e projetos voltados à cultura, arte e educação.

Art. 45 - Compete aos membros do Comitê Executivo as seguintes atribuições e responsabilidades:

a) convocar suas próprias reuniões e/ou comparecer às reuniões convocadas pelo Diretor Presidente do CCBT;

b) opinar sobre os projetos de cultura, arte, educação e sobre quaisquer ações relativas ao desenvolvimento das atividades inerentes ao objeto social do CCBT que lhe sejam submetidas;

c)  contribuir com sugestões, críticas e pareceres a serem analisados pela Diretoria Executiva, acerca do planejamento da execução dos projetos culturais aprovados, busca de recursos financeiros e patrocínios e destinação;

d) expor ideias e contribuir na formulação da estratégia do CCBT no desenvolvimento do seu objeto social, risco operacional, estratégias de marketing e comunicação, gestão de pessoas, planejamento e orçamento;

e) contribuir na escolha de parcerias para a implantação de projetos do CCBT.  

Art. 46 -  O Comitê de Assessoramento do Conselho Consultivo é órgão exclusivamente de assessoramento da Diretoria Executiva, para melhor desempenho da gestão do CCBT, constituído por profissionais, executivos de reconhecida competência em Administração.

Compete aos membros do Comitê de Assessoramento as seguintes atribuições e responsabilidades:

a) comparecer às reuniões  convocadas pelo Diretor Presidente do CCBT;

b) assessorar os gestores da matriz e das filiais nos estudos dos planos de atividades e de ação da Diretoria na administração do CCBT;

c) opinar sobre consultas que lhe sejam feitas pela Diretoria;

d) sugerir condutas para melhor desempenho da Administração do CCBT;

e) opinar sobre a conveniência e oportunidade da participação do CCBT em projetos, convênios, parcerias e quaisquer outros tipos de associação com entidades voltadas aos mesmos interesses das atividades fins do CCBT;

f) opinar sobre a aceitação de patrocínios, donativos e legados e respectiva aplicação dos recursos;

g) assessorar a Diretoria em tudo o quanto for solicitado visando otimizar o desempenho do CCBT no alcance dos seus objetivos sociais e desenvolvimento institucional;

h) aprovar e alterar o regimento do próprio Conselho Consultivo.

.............."